Destinos

Destinos
Destinos

Dicas

Dicas
Dicas

Hotéis e Gastronomia

Hotéis e Gastronomia
Hotéis e Gastronomia

Veneza: o labirinto Italiano

veneza-italia
Vista de Veneza do topo da Ponte di Rialto. Foto por Milena Beledelli.
Boa noite gente bem viajada! No post de hoje eu falo sobre Veneza, mas antes gostaria de agradecer a todos que apoiaram a minha idéia de criar este site. Muitas vezes deixamos de fazer aquilo que adoramos e que é nossa paixão verdadeira por insegurança e medo de que não vai dar certo, e ter pessoas queridas motivando é o empurrão que precisamos para seguir em frente. Em seu primeiro dia o Bem Viajada teve 171 visualizações de página, o que é muito mais do que eu esperava, especialmente porque meu único "marketing" foi um post no Facebook. Então, muito obrigado a todos vocês de coração!  

E agora vamos para Veneza


Tivemos que deixar o carro estacionado longe da cidade, mas essa é uma barreira que todos que vão para Veneza tem que enfrentar. A cidade, que na minha opinião é a mais bonita da Itália, só pode ser visitada de barco ou à pé.

Chegando na cidade, demoramos aproximadamente 2 horas (juro, até paramos para tomar um suco) para encontrarmos nosso hotel. Todo mundo sabe que Veneza é uma ilha com vários e vários canais e 400 pontes, mas pouca gente fala sobre a dificuldade que é encontrar seu caminho por lá quando você é recém chegada. Encontramos o bendito hotel (que eu vou falar mais sobre em um próximo post) e saímos para explorar a cidade das gôndolas. Veneza traz uma sensação de tranquilidade sem tamanho, mesmo com os vários turistas caminhando em seus labirintos como formiguinhas. Os barcos, a água calma nos canais, as lojinhas vendendo máscaras do famoso Carnaval com comerciantes carregados de sotaque... Tudo maravilhoso!


ponte-di-rialto-veneza-italia
Ponte di Rialto. Onde eu estou? :-) Foto por Sebastian Manske.
Como Viajamos
  • 2 casais: eu, meu marido e meus pais.
  • Alugamos um carro na Itália e fomos de Florença à Veneza dirigindo.
  • Estacionamos o carro no estacionamento Tronchetto, um dos dois estacionamentos que servem a cidade. O custo para estacionar é de cerca de 25€ por dia.

Alguns dos atrativos que vimos
  • Ponte di Rialto: é a ponte mais importante de Veneza, sendo que no passado era a única que permitia atravessar o Canal Grande.
  • Piazza San Marco: é a praça principal de Veneza e também seu ponto mais baixo. Lá é possível ver a Basilica di San Marco e o Palazzo Ducale, duas obras-primas arquitetônicas. Também é possível pegar gôndolas que levam até a parte central da cidade através do Canal Grande.

praca-san-marco-veneza
Piazza San Marco. Foto por Milena Beledelli.

  • Biblioteca Marciana: assim como a Basílica e o Palazzo Ducale, é um dos edifícios que cercam a Piazza San Marco. É uma das maiores bibliotecas da Itália.
  • Ca' d'Oro: é um importante palácio de Veneza atualmente utilizado como museu e localizado no Canal Grande.
  • Diversas basílicas.

O que mais gostamos
  • A cidade é super diferente por ser um ilha.
  • A Piazza San Marco.
  • O passeio de gôndola.
  • Nosso hotel.
O que não gostamos
Nos perdemos muitas vezes até entendermos como o “labirinto” funcionava.

Dicas
    • Para não se perder no “labirinto”, olhe para a faixada dos prédios: plaquinhas dizendo “Per Rialto”, “Per S. Marco”, etc. apontam a direção das ruelas. Se você quiser ir até a Piazza, simplesmente siga a plaquinha “Per S. Marco” rua após rua. Funciona mesmo, pode deixar o mapa no hotel!


    veneza-italia
    Nas ruelas de Veneza. Foto por Milena Beledelli.

    • Na Piazza San Marco muitas pessoas tentam vender flores à força. Se você segurar a flor vai ter que comprar, mesmo se essa não era sua intenção.
    • Gôndolas são ótimas (clique aqui para ler o post Passeio de gôndola em Veneza: vale a pena?), mas se você quer economizar, os vaporetti custam bem menos e andam mais rápido. Você pode atravessar todo o Canal Grande de “ônibus”.
    • Evite salto alto! Você vai andar muito, muito mesmo. Salto alto enquanto caminhando pela cidade toda não só é desconfortável como também deselegante!
    • Tome seu tempo. Não tente querer ver tudo e resumir seu passeio à atrativos turísticos que vão gerar fotos para o Facebook. O melhor da cidade são as ruelas que ainda não foram descobertas pelos turistas.
    Espero que vocês tenham gostado do post! Sintam-se livres para deixar um comentário.


    - Milena

    4 comentários

    1. Oi Milena, adorei a sua ideia e seu post. Também estivemos, eu, o Alberto e o Victor, em Veneza e confesso que me decepcionei um pouco. Voamos até Milan, alugamos um carro e durante uma semana fomos passeando até Roma e voamos de volta pra casa. Veneza não me pareceu tão romântica quanto dizem, principalmente pelo preço que cobram por um passeio de gôndola... Incríveis €80,00 que deixamos pra lá, rsrs... Também nos perdemos pela cidade e resolvemos ficar por ali apenas algumas horas. Não encontrei o encanto que buscava em Veneza, e sim um comércio muito grande de barraquinhas e seus vendedores de sotaque diferente. Nos encantamos mais com Pisa e sua torre tão simpática e também com Maranello e o museu da Ferrari. Beijos

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Agnes! Obrigado :-)
        Já nós tivemos a impressão contrária: adoramos Veneza e achamos Pisa super sem graça. Mas o bom de viajar é isso mesmo né, cada um tem uma experiência única mesmo indo para o mesmo lugar. A gôndola também achei cara mas não resisti!
        Beijo!

        Excluir
    2. Adorei o post Mi! Boas dicas!
      Parabéns pela iniciativa! Muito mais sucesso pra você!
      Felicidades!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Cassi! Muito obrigada!! Te desejo tudo em dobro! Beijo

        Excluir