Destinos

Destinos
Destinos

Dicas

Dicas
Dicas

Hotéis e Gastronomia

Hotéis e Gastronomia
Hotéis e Gastronomia

Dublin para turistas: o que visitar na capital da Irlanda

O castelo de Dublin, um dos pontos turísticos mais visitados da cidade. Foto por Milena Beledelli.

Boa noite gente! Espero que a segunda-feira não tenha sido tão ruim! Eu estou super feliz, minha foto no Instagram mostrando Wicklow na Irlanda foi selecionada pelo grupo @br.aroundtheworld para a página deles no Instagram, que mostra nós, brasileiros, nos divertindo pelo mundo!

Como prometido, hoje eu estou postando um pouco mais sobre Dublin, dessa vez focando  nos atrativos turísticos que a cidade oferece. Já que são tantos, eu classifiquei eles em diferentes categorias: marcos históricos, compras, igrejas, Dublin boêmia, parques, museus e zona das docas. Apesar de utilizar essa classificação para tentar simplificar um pouco, vocês vão ver que algumas coisas são intercaladas, por exemplo, um parque pode ter também um marco histórico. Mesmo assim, espero que vocês gostem! Boa leitura!

Marcos Históricos

Trinity College: "The College of the Holy and Undivided Trinity of Queen Elizabeth near Dublin" ou simplesmente "Trinity College" é a mais antiga e mais importante universidade do país, tendo sido fundada pela Rainha Elizabeth I em 1592 nos moldes das universidades de Oxford e Cambridge. A universidade teve alunos como Jonathan Swift (autor de "As Viagens de Gulliver"), Oscar Wilde (poeta e dramaturgo autor de "A Importância de ser Prudente" e "O Retrato de Dorian Gray") e Bram Stoker (autor de "Drácula"). A Trinity College é composta por diferentes quadras e prédios, sendo que uma das edificações mais notáveis é a "Campanile", uma torre com um sino supostamente marcando o ponto central da universidade. Durante nosso tour pela Trinity, o guia - um estudante de graduação - nos informou também que é uma superstição entre os alunos dizer que se o sino da "Campanile" tocar enquanto eles estão passando pela torre, os mesmos irão reprovar em seus exames finais. Outra história marcante da Trinity é que um de seus antigos reitores, George Salmon, era contra a graduação de estudantes do sexo feminino. Diz a lenda que George Salmon falou que mulheres ganhariam diploma só por cima de seu cadáver, e que, 2 semanas depois, faleceu. 

Um fato curioso sobre a Trinity é que no passado todos os alunos usavam um uniforme, porém, o uniforme era diferente de acordo com o nível de estudos (e de conhecimento). Alunos no primeiro ano de estudos usavam uma espécie de colete, enquanto alunos em seu ano de graduação utilizavam um casaco comprido e de mangas longas.

Um dos pontos mais visitados da Trinity e de Dublin é a biblioteca da universidade. Na biblioteca da Trinity College está um dos livros mais famosos do mundo: o "Livro de Kells", um manuscrito escrito por monges celtas em 800 d.C. Nosso guia também nos informou que a biblioteca tem direito à receber cada livro publicado no Reino Unido, e que atualmente tem uma coleção com mais de 3 milhões de livros, que são organizados por tamanho e não por nome.

Um tour guiado na Trinity custa cerca de 12€ por pessoa e você pode comprar o ingresso diretamente no local (não é possível comprar antecipadamente). 

Campanile-Dublin-Trinity-CollegeA Campanile da Trinity College. Foto por Milena Beledelli.

Trinity-College-DublinO reitor George Salmon. Foto por Milena Beledelli.

Trinity-College-DublinA estátua "Sphere within sphere" (Esfera dentro de Esfera) de Arnaldo Pomodoro, na Trinity College. Foto por Milena Beledelli.


Dublin Castle: o Castelo de Dublin foi construído no mandato do Rei João, o primeiro Senhor da Irlanda. O lugar, entretanto, não possui características próprias de castelo a não ser por uma torre de pedras. No jardim do castelo, onde antigamente existia um pequeno rio de águas negras ("Dubh Linn", o que deu nome à cidade), é possível ver o "Garda Memorial", um memorial aos policiais irlandeses mortos em serviço. O tour guiado que mostra os apartamentos do estado, a capela real e a cripta medieval custa 8,50€ por pessoa.

Castelo-de-DublinO Castelo de Dublin. Foto por Milena Beledelli.

Castelo-de-DublinOs jardins do Castelo de Dublin. Foto por Milena Beledelli.


Kilmainham Gaol: a Kilmainham Gaol foi em seu passado uma prisão conhecida por ter aprisionado e executado diversas pessoas, além de ser um dos principais marcos da luta pela independência Irlandesa. Um dos principais prisioneiros da Kilmainham Gaol foi Charles Stewart Parnell, o fundador e líder do Partido Parlamentar Irlandês. Atualmente a prisão atua como um museu focado na independência Irlandesa. A visita ao local custa 7€ por pessoa.

Compras

O'Connell Street & Henry Street: a O'Connell Street é a avenida mais movimentada da cidade. Nessa rua você encontra diversas estátuas que retratam a história da Irlanda e ruas paralelas, como a Henry Street, cheias de lojas como Zara, Mango, H&M e outras. Em outra rua paralela à O'Connell Street é possível ver também a estátua de James Joyce, um dos mais célebres romancistas irlandeses, escritor de "Ulisses". Se você pegar um ônibus em Dublin, as chances de parar nessa rua são grandes.

Grafton Street: a Grafton Street fica localizada próxima à Trinity College e é, junto com a Henry Street, a maior rua para compras em Dublin. Difere-se um pouco da Henry Street por contar mais com lojas locais e não somente de grandes marcas internacionais. Dublin também tem um hino não oficial chamado de "Molly Malone" e na Grafton Street você pode ver a estátua de Molly. 

Grafton-Street-DublinGrafton Street. Foto por Milena Beledelli.

Grafton-Street-DublinUma das estátuas na Grafton Street. Foto por Milena Beledelli.

Molly-MaloneMolly Malone. Foto por Milena Beledelli.


Igrejas

Christ Church Cathedral: a Catedral da Santíssima Trindade é a mais antiga igreja medieval do país e reconhecida pelo Vaticano como a principal catedral de Dublin. Sua edificação é em estilo gótico e é uma das 3 igrejas que podem ser vistas à partir do rio Liffey. Na Catedral da Santíssima Trindade também fica "Dublinia", que é uma recriação Viking e medieval da história de Dublin por atores locais. "Dublinia" é controversa na cidade, já que teve um custo de 2 milhões de euros para ser desenvolvida. O valor do ingresso é de 6€ por pessoa.

St. Patrick's Cathedral: a Catedral de São Patrício foi erguida em homenagem ao padroeiro da Irlanda e é a maior igreja do país. Além da igreja em si ser a maior da Irlanda, seu órgão também é, contando com 4 mil tubos. Assim como a Christ Church Cathedral, a Catedral de São Patrício tem edificação em estilo gótico. Diversos monumentos podem ser vistos no interior da igreja, como a estátua do próprio São Patrício. A visitação (fora do horário da missa) é paga: 6€ por pessoa.  

Igreja-de-Sao-Patricio-DublinA Catedral de São Patrício. Foto por Milena Beledelli.

Igreja-de-Sao-Patricio-DublinA Catedral de São Patrício. Foto por Milena Beledelli. 


Dublin boêmia

Temple Bar: o Templo Bar é o distrito mais antigo e boêmio de Dublin, conhecido como o ponto cultural da cidade. Cercado por diversos pubs, a vida noturna no lugar é lotada de turistas. O pub mais famoso do local também é chamado de Temple Bar e tem música irlandesa diariamente. Infelizmente o lugar não é bem visto pelos irlandeses devido ao grande número de turistas. Nosso taxista inclusive chamou o Temple Bar de "o pior lugar de Dublin". Gosto à parte, eu adorei ver os diversos pubs e lojas super antigas do local. Se você quiser evitar o bar Temple Bar (boa sorte pedindo uma bebida com toda a multidão!), um pub mais autêntico na região é o "Stag's Head", onde você pode pedir sua Guinness em meio aos residentes locais.

Temple-Bar-DublinUma pequena farmácia em Temple Bar. Foto por Milena Beledelli.

Temple-Bar-DublinO bar também chamado de Temple Bar. Foto por Milena Beledelli.

Temple-Bar-DublinO distrito de Temple Bar. Foto por Milena Beledelli.

Pub-Dublin-IrlandaO pub Stag's Head. Foto por Milena Beledelli.


Guinness Storehouse: a Guinness Storehouse é um complexo para turistas que procuram saber sobre a história da cerveja mais famosa no país: a Guinness. Eu criei um post dedicado exclusivamente à minha visita no local, que você pode ler clicando aqui.

Old Jameson Distillery: para quem prefere um whisky em vez de cerveja, o principal local para visitar em Dublin é a antiga destilaria Jameson, local onde é produzido o whisky mais conhecido do país. Assim como a Guinness Storehouse, a destilaria do Jameson é um ponto para turistas, com a história do Jameson, bares e até uma loja de souvenir. A entrada custa 14€ por pessoa e da direito à degustação de Jameson.

Parques

Merrion Square: a praça Merrion está localizada ao sul de Dublin e é onde se encontra a estátua do escritor Oscar Wilde. A estátua de Wilde fica em cima de uma pedra e mostra o poeta numa pose despojada, observando a rua ao entorno da praça. É uma boa pedida para relaxar depois de ver tantos atrativos turísticos.

Estatua-de-Oscar-WildeOscar Wilde ao pôr-do-sol. Foto por Milena Beledelli.


St. Stephen's Green: o St. Stephen's Green é um grande parque que em seu passado foi fechado ao público. Mais tarde, quando Arthur Guinness (sim, o fundador da Guinness) comprou o parque, ele foi reaberto à todos os moradores de Dublin. No século XVIII a alta sociedade de Dublin residia principalmente em prédios ao redor do St. Stephen's Green, em prédios no estilo gregoriano. Como é comum em Dublin devido à uma taxa imposta sobre a utilização de janelas, os prédios do local (assim como em toda a cidade), possuem janelas maiores em seu primeiro piso, janelas médias em seu segundo piso e janelas pequenas em seus terceiros e quartos pisos. As portas dos prédios de Dublin também são famosas por serem pintadas em diferentes cores, e uma brincadeira entre os moradores é de que cada porta tem sua própria cor para que seja mais fácil voltar para casa depois de várias Guinness.

Phoenix Park: é o maior parque fechado público urbano da Europa. Diferente de outros parques, o Phoenix Park possui áreas vastas de campo onde, com sorte, é possível observar cervos pastando. No Phoenix Park também estão localizados o Dublin Zoo e a "Aras An Uachtaráin", a residência do presidente Irlandês.

Presidente-IrlandaA residência presidencial. Foto por Milena Beledelli.


Museus

Irish Museum of Modern Art: como o nome diz, o Museu Irlandês de Arte Moderna - também conhecido como IMMA - possui diferentes obras de arte e exibições de arte moderna e contemporânea de artistas irlandeses e não irlandeses. A entrada no museu é gratuita.   

Little Museum of Dublin: o Pequeno Museu de Dublin é conhecido como o melhor museu da cidade principalmente devido ao fato de ter em sua coleção objetos de moradores locais entre os anos de 1900 e 2000. O museu mais despretensioso da cidade também possui diferentes exibições  como a "U2: Made in Dublin", onde é possível conhecer mais sobre a banda U2. A entrada do museu custa 7€ por pessoa e se você deseja uma visita guiada, o valor da entrada + tour é de 12€ por pessoa.

Natural History Museum: o Museu de História Natural possui entre sua coleção animais selvagens típicos da Irlanda e objetos que mostram a cultura Irlandesa no tempo da Grande Fome da Irlanda, época triste da história do país quando cerca de 1 milhão de Irlandeses morreram devido à fome. A entrada no museu é gratuita.

National Gallery of Ireland: a Galeria Nacional da Irlanda contém obras de arte da Irlanda e Europa de artistas como Caravaggio, Monet, Picasso, Rembrandt e Van Gogh. A entrada na galeria é gratuita.

Zona das Docas

U2 Graffiti Wall: no local onde ficava o estúdio Windmill Lane é possível observar paredes cheias de grafite criados por fans da banda irlandesa U2. O local marca o "nascimento" da banda.


Dica: um jeito fácil de ver todos esses atrativos é comprando seu bilhete para um ônibus do tipo "Hop On Hop Off". Esse tipo de ônibus (de 2 andares e com guia) passa pelos maiores atrativos da cidade e você pode descer do ônibus para visitar o atrativo quando quiser. Depois de visitar o atrativo pode subir em um novo ônibus do mesmo tipo e continuar sua jornada por Dublin. O ônibus que eu peguei foi o "Dublin Sightseeing", que oferece o bilhete com 22 paradas turísticas por 19€ (1 dia) ou 22€ (2 dias) por pessoa. Se você não quiser ter que pegar um táxi até o aeroporto, essa empresa também oferece um bilhete chamado "Freedom Ticket", que inclui o ônibus Hop On Hop Off + ônibus para o aeroporto + ônibus urbano quantas vezes você precisar durante 3 dias por 33€ por pessoa. Link: Dublin Sightseeing.

Espero que vocês possam ter tido uma idéia melhor sobre o que é possível fazer em Dublin! É claro que a cidade possui ainda mais atrativos (como por exemplo suas diferentes pontes) à explorar. Sintam-se bem vindos(as) para deixar um comentário!

- Milena

Nenhum comentário