Destinos

Destinos
Destinos

Dicas

Dicas
Dicas

Hotéis e Gastronomia

Hotéis e Gastronomia
Hotéis e Gastronomia

2 Dias em Amsterdam, Holanda

Amsterdam-HolandaAmsterdam e seus boat tours. Foto por Milena Beledelli.

Viver no norte Alemão tem suas vantagens, sendo a principal, na minha opinião, a possibilidade de pegar o carro e depois de 2 horas e meia chegar em Amsterdam. Amsterdam está provavelmente no meu top 5 de cidades que eu mais gosto na Europa, principalmente por ser o mix perfeito entre tradicional e mente aberta.

Embora seja possível ficar meses em Amsterdam e ainda não ver tudo, eu preparei uma listinha com alguns dos lugares mais imperdíveis da cidade.

Museumplein
Na parte sul de Amsterdam, a “Praça dos Museus” possui, como o nome diz, os maiores museus da cidade: o Rijkmuseum, o Museu Van Gogh e o Museu Stedelijk. Na Museumplein você encontra também a obra “IAmsterdam”, um dos pontos mais fotografados por turistas.


Rijksmuseum
O Rijksmuseum foi fundado em 1800 na cidade sede do governo holandês: Haia (ou em holandês, Den Haag). Em 1808 foi mudado para Amsterdam e mais tarde, em 1885, foi mudado para sua atual localização na Museumplein. Grandes obras estão em exposição no Rijksmuseum, incluindo pinturas de Rembrandt, Vermeer, Monet a até mesmo um dos famosos auto retratos de Van Gogh. Até Outubro de 2015 o museu também apresenta 20 esculturas de Miró em seus jardins. O valor da entrada é um pouco salgado: 17,50€ por pessoa (menores de 18 anos não pagam). Para evitar filas você pode comprar o e-ticket online ou evitar horários entre 11:00 – 14:00, pois são as horas mais procuradas. O museu está aberto das 09:00 – 17:00 todos os dias do ano, incluindo Natal e Ano Novo.


Placa-IAmsterdamPlaca "IAmsterdam" e o Rijksmuseum. Foto por Milena Beledelli.


Museu Van Gogh

O Museu Van Gogh tem a maior concentração de obras do artista no mundo todo! Além de ver pinturas importantíssimas como “Os Girassóis”, “Quarto em Arles” e “Auto-Retrato com Chapéu de Palha”, você pode ainda participar de um workshop gratuito de pintura ou até mesmo beber alguns drinks e dançar ao som de DJs nas sextas-feiras à noite. O Museu é tão cool quanto Van Gogh e oferece uma programação bem variada. O preço do ingresso é quase tão salgado quanto o do Rijksmuseum: 17€ por pessoa (menores de 18 anos não pagam). O Museu Van Gogh abre diariamente das 09:00 – 18:00, sendo que nas sextas-feiras fica aberto até as 22:00. Diferentemente do Rijksmuseum, o Museu Van Gogh não está aberto todos os dias do ano, por isso sempre é bom checar seu site antecipadamente. Uma visita ao museu dura em média 1h30min.


Casa da Anne Frank
Anne Frank era uma menina Alemã e judia que mudou-se com sua família para Amsterdam. Durante a Segunda Guerra Mundial e a ocupação Holandesa pela Alemanha, Anne e mais 7 pessoas encontraram refúgio em um prédio no canal Prinsengracht, no centro de Amsterdam. Por 2 anos, Anne viveu escondida e assustada no prédio, onde escreveu um diário contando sua experiência até ser descoberta e levada para um campo de concentração onde faleceu. Seu pai, Otto Frank, foi o único sobrevivente da família e encontrou o diário de Anne. Em seu diário Anne escreveu como gostaria que sua história fosse publicada, e seu pai decidiu então publicar a famosa obra “O Diário de Anne Frank”. A história de Anne foi acompanhada por milhares de pessoas ao redor do mundo através do livro, e então, em 1960 foi inaugurado o museu Casa da Anne Frank, no exato local em que ela se escondeu e escreveu seu diário. Otto Frank administrou o museu até sua morte em 1980. Atualmente, você pode visitar a Casa de Anne Frank (como mostrado no filme “A Culpa é das Estrelas”) por 9,50€ à partir das 09:00. A fila de entrada à Casa é extremamente longa (já desisti de entrar algumas vezes!) e por isso eu recomendo que você agende sua visita online.


Heineken Experience
Assim como a Guinness em Dublin (leia o post aqui), a Heineken também possui um certo tipo de “museu” da cerveja em uma de suas antigas cervejarias em Amsterdam. Além de saber como é produzida a cerveja, diversos outros atrativos super interativos são apresentados aos amantes da cerveja, incluindo degustação de Heineken no “tasting bar”, um passeio onde você se torna uma Heineken (só vendo para entender) e um lounge onde você senta confortavelmente e assiste os melhores comerciais da cerveja. A Heineken Experience está aberta todos os dias do ano à partir das 10:30. O ingresso no local custa 18€ e online 16€ por pessoa. 



Heineken-ExperienceHeineken Experience. Foto por Milena Beledelli.

Mercado de Flores

O “Bloemenmarkt”, situado no canal Singel, ao sul de Amsterdam, é o único mercado de flores flutuante no mundo. Além das tradicionais tulipas, no Mercado de Flores é possível encontrar diversos tipos de plantas, materiais para jardinagem e até produtos mais exóticos, como kits para plantar seu próprio pé de maconha (nem falar de querer levar para casa minha gente!), coisa que você só vê em Amsterdam. O Mercado de Flores é meu lugar preferido na cidade, já que além de várias barraquinhas com flores que incluem minhas preferidas, as peônias, também é possível ver lojinhas minúsculas e antigas vendendo arte e pequenos restaurantes servindo famosas panquecas holandesas. Mas se você for à Amsterdam com a idéia de ver jardins super floridos com tulipas em toda a parte, vai se decepcionar! Amsterdam é uma cidade super urbana e movimentada, se você quer ver os jardins pegue um trem ou ônibus na cidade e vá até a cidade de Lisse. Em Lisse está o “Keukenhof”, conhecido como o Jardim da Europa, onde cerca de 7 milhões de tulipas são plantadas todos os anos.


Mercado-de-Flores-AmsterdamLojinha no Mercado de Flores. Foto por Milena Beledelli.

Praça Dam

A Praça Dam, cercada por antigos edifícios, é a principal praça da cidade. De lá você pode caminhar para as principais ruas de Amsterdam e encontrar diversos restaurantes e lojas. Para quem gosta, na Praça Dam também fica o museu de cera Madame Tussauds. Durante diversas épocas do ano é possível encontrar um parque (ou feira) com roda-gigante e outros brinquedos que permitem você observar a cidade do topo.


Praça-DamPraça Dam e seus vários artistas. Foto por Milena Beledelli.

Amsterdam Centraal Station
Tudo bem, até entendo se você me disser que visitar uma estação de trem não é prioridade. Porém, a Amsterdam Centraal (sim, com dois “a”) não somente é a segunda em número de passageiros no país, mas também teve seu edifício criado em estilo gótico renascentista o que lhe concedeu o título de patrimônio histórico nacional (rijksmonument) mais visitado da Holanda. Logo na frente da Amsterdam Centraal está localizado o ponto de informações turísticas de Amsterdam.

Amsterdam-CentraalO prédio da Amsterdam Centraal. Foto por Milena Beledelli.

Distrito da Luz Vermelha
O Distrito da Luz Vermelha (Red Light District) é a “criança problema” de Amsterdam. Regado de coffee shops, sex shops e teatros com shows de striptease, peep shows e sexo ao vivo, o distrito é imperdível para alguns e inaceitável para outros. À noite, os prédios antigos acendem as luzes vermelhas em suas janelas expondo mulheres que mostram seus corpos em lingeries minúsculas. Em cada rua que você caminha é possível sentir cheiro de maconha vindo dos coffee shops, que usam plaquinhas em suas portas pedindo para que as pessoas evitem comprar “mercadoria” nas ruas em vez de comprar no interior do coffee shop. Em Amsterdam a droga é legalizada (mas somente esse tipo de droga) e o proibido é tirar foto das “vitrines” no Red Light District. Alguns seguranças andam à paisana e se verem algum turista tirando foto das mulheres do distrito, jogam os celulares ou câmeras nos canais.

Distrito-da-luz-vermelhaEstátua da Marilyn Monroe no Sex Museum, Red Light District. Foto por Milena Beledelli.

O que comer em Amsterdam?
Um prato típico e delicioso holandês é a panqueca, que é diferente da panqueca brasileira por ser maior (do tamanho de um pizza) e mais fina, com uma massa que parece com a massa de crepe francês. Em diversos restaurantes você escolhe a panqueca e depois paga adicionalmente por seus ingredientes, que vão de salgados como tomate, omelete, queijo e presunto à doces como creme de maçã, Nutella ou chantilly.

Além das panquecas, os holandeses adoram queijos. Em Amsterdam é possível encontrar diversas lojas especializadas, sendo que a que eu recomendo (apesar de não gostar tanto de queijo) é a “Amsterdams Kaashuis” (Casa do Queijo de Amsterdam). Além da variedade de queijos, a loja oferece várias mostardas especiais como a mostarda de mel, mostarda de wasabi e a mostarda de oxicoco.

Loja-de-queijosCasa do Queijo de Amsterdam. Foto por Milena Beledelli.

Um doce holandês delicioso e que eu adoro comprar como souvenir é o Stroopwafel. São duas fatias redondas de um waffle especial (mais fino e mais doce) recheados com uma calda de manteiga, açúcar e canela (tipo caramelo). O Stroopwafel “original” tem o tamanho de uma xícara, já que os holandeses gostam de repousar o Stroopwafel no topo da xícara para que a calda derreta com o calor do chá. Mas é claro que tamanhos menores e maiores podem ser encontrados dependendo da sua preferência.

Transportes
O jeito mais fácil de se locomover em Amsterdam é caminhando. À partir da Amsterdam Centraal você pode ir à qualquer lugar turístico caminhando por no máximo 30 minutos. Se você chegar de avião (aeroporto de Schiphol), pegue o metrô que sai do aeroporto e vai direto para Amsterdam Centraal.

As bicicletas são tentadoras, já que são extremamente populares na cidade (são o meio de transporte mais utilizado), mas tenha muito cuidado! Várias pessoas são atropeladas por bicicletas por estarem distraídas. Se você quiser alugar uma bike, no centro da cidade você encontra diversas oportunidades para aluguel diário.

Bikes-AmsterdamBicicletas por toda parte. Foto por Milena Beledelli.

Outro meio popular de passear por Amsterdam são os barcos. Eu recomendo um tour de barco com guia já que desta forma você fica sabendo mais sobre a história, cultura e estilo de vida dos locais. No ponto de informações turísticas na frente da Amsterdam Centraal é possível comprar ingressos para um passeio de barco.

HolandaA linda Amsterdam. Foto por Milena Beledelli.

Espero que este post de uma idéia melhor de como é Amsterdam.
Se você visitar a cidade não esqueça de me convidar, em 2 horas e meia eu chego lá!

Nenhum comentário